#019 – 19 de Janeiro

Todas as noites ela tinha que fugir dos trolls, correndo para a densa floresta. Podia ouvir seus gritos e urros quebrando tudo ao redor. Tudo que ela conseguia fazer era fechar os olhos, rezando pra que eles sumissem.

Mesmo de olhos fechados ela ainda podia ouvi-los em sua cabeça e, quando os abria, eles sempre estavam lá. Toda noite. Sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s