#117 – 27 de Abril

O relógio tiquetaqueava. Estava sempre correndo contra o tempo, mas nunca havia parado para se perguntar por que a pressa.

Faltava-lhe descobrir que estava atrasado apenas para aproveitar o ritmo dos ponteiros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s