#123 – 03 de Maio

Lançada contra as cordas do ringue, ela mal se aguentava de pé. Se apoiou com dificuldade. O sangue escorria pelo corte no lábio.

– Eu não vou aguentar se ela me derrubar de novo. Já estou perdendo nos pontos… – Ela reclamou para a mulher madura que limpava o sangue do rosto dela com uma toalha.

– Hey, não se trata de quão forte você apanha quando cai, mas do quão forte você vai conseguir bater no momento que estiver em pé. – A treinadora respondeu com um sorriso confiante no rosto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s