#224 – 12 de Agosto

Com o cair da noite, os tremores. Lá de cima ele podia sentir o prisioneiro se debater nas masmorras. Frio lhe acometeu o estômago com a possibilidade de um dia o monstro se libertar. Estava sempre de vigia, mas temeria enquanto convivesse com aquilo dentro de si.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s