#02.006 – 10 de Fev

Aquele era o sétimo ano. Ele sempre voltava com algo debaixo do braço. Já havia sido um carrinho, uma boneca e até uma camiseta daquela banda de nome impronunciável. Esse ano ele escolhera um livro. Toda noite ele lia histórias pra ela. Naquele aniversário, ele queria que fosse uma história especial. Carregava Alice para sua pequena Alice, em casa.

Já era tarde quando chegou. Sabia que a menina estaria na cama. Ela não saia de lá. Acendeu as luzes e foi direto para o quarto da garotinha – afinal mais ninguém estaria ali. Sentou ao lado dela e sorriu. Após ler por uma hora, suspirou e deixou o quarto, dando uma última olhada no esqueleto que jazia na cama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s