#02.061 – 06 de Abril

Tudo que levou foi uma picareta, uma lanterna e a febre que ardia em suas veias. Abriu um buraco com o primeiro golpe. Apenas escuridão. Continuou assim por horas e nada mudou. Voltou toda noite, por anos. A febre não cessava.

Jamais viu um brilho sequer na terra úmida, mas sempre continuou cavando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s