#02.066 – 11 de Abril

A ponte terminava em uma escotilha. Perdera a conta de quantas vezes repetirá aquele ritual pela manhã nos últimos anos. Desceu a escada de mão e se acomodou aos controles em sua poltrona de couro. Iniciou o botão a sua frente e o visor se iluminou. Do outro lado da sala a companheira fazia o mesmo. Alavanca direita, perna direita, botão esquerdo, braço esquerdo. Pilotava com maestria.

Agora estava pronto pra se camuflar entre os humanos e cumprir sua missão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s