#02.072 – 17 de Abril

No décimo oitavo ano rezando sua prece foi atendida. O raio atingiu seu peito em cheio. Acordou com o corpo brilhando numa cama de hospital. A corrente elétrica era visível no ar.

Encontrou os olhos de sua mãe do outro lado do vidro do quarto completamente isolado. Ela chorava. Foi quando soube que jamais sairia dali.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s